Avançar para o conteúdo principal

Mensagens

A mostrar mensagens de Dezembro, 2010

Aos amigos

Se não vejo o mar
sinto falta de ti,
e do sol que nos une,
sinto falta da vida
e desta viagem ausente.

Si no veo el mar te echo de menos, y echo de menos el sol que nos une, echo en falta la vida y este viaje ausente.

pura eu: aos amigos desta longa e ausente viagem virtual, com votos de festas felizes.

As Eleições e a passividade (selectiva) da CNE

A entrevista concedida terça-feira pela Presidente da Comissão Nacional de Eleições (CNE) à TCV, deixou a nu a passividade preocupante desse imprescindível e superior órgão eleitoral. O primeiro pronunciamento oficial da CNE relativamente às eleições legislativas de 2011 resultou da interpretação do Código Eleitoral, nomeadamente da lei que proíbe, dois meses antes das eleições, a propaganda dos partidos em meios comerciais. Uma lei que visa garantir igualdade de oportunidade, já que nem todos os partidos dispõem dos mesmos meios financeiros. A CNE activou ainda a lei que exige a imparcialidade e a neutralidade das entidades públicas até ao dia 6 de Fevereiro, dia das eleições. E aqui entram os serviços públicos, todos, incluindo a comunicação social do estado. (ler aqui)

Depois do primeiro comunicado, os partidos retiraram os outdoors das ruas, mas os do governo continuaram. O Movimento para a Democracia já reclamou, tendo, inclusive, apresentado queixa à CNE, palavras da própria pr…

Em busca da cidade perdida

A Igreja de Nossa Senhora da Luz (foto), Concelho de São Domingos, Ilha de Santiago, é o único vestígio notório da antiga sede da Capitania - donatária de Alcatrazes. O histórico e simbólico monumento vai ser finalmente reabilitado.

A Capitania dos Alcatrazes, actualmente “Baía” é a cidade perdida de Cabo Verde. Foi criada nos anos de 1460, aquando do povoamento das ilhas. Por testamento de 28 de Outubro de 1460 legava o Infante D. Henrique a seu sobrinho, Infante D. Fernando, todos os privilégio que lhe haviam sido concedidos sobre as terras de África. Na Ilha de Santiago foram criadas duas Capitanias: a primeira a sul com Sede na Ribeira Grande – Cidade Velha era atribuída a António de Noli. A segunda a norte, com sede na Baía dos Alcatrazes, era concedida a Diogo Afonso como recompensa dos seus trabalhos no reconhecimento das restantes 7 Ilhas, descobertas posteriormente.

Arqueólogos cabo-verdianos e ingleses escavam vestígios de toda essa história no âmbito do início da recuperaç…

Poesia na (p)raia

O silêncio em nós
é um vazio preenchido.

Sereno e testemunho dos dias.
A noite é mais veloz nos trópicos, já dizia o poeta.

Para não mais falarmos do tempo.

Amigo: pura eu

MarkGmania

Basta estar atento aos novos lançamentos discográficos em França, Holanda, Estados Unidos e Cabo Verde para se perceber um denominador comum que se desponta nesses trabalhos: o teclado, a guitarra e o cavaquinho (algumas vezes) unem-se e exibem-se aos nossos ouvidos com um estilo peculiar entre os ritmos todos. Falamos da marca do jovem cabo-verdiano, 31, Mark Gonçalves. O produtor residente nos Estados Unidos trabalha com músicos de diferentes latitudes.

Começou cedo na música, para depois ingressar na Universidade de Berkeley em Boston. Depois de dois anos a estudar música, decidiu partir para o mundo da experimentação, tendo os ritmos cabo-verdianos como inspiração, ao mesmo tempo que fazia incursões em outros sons e cheiros culturais. Tocou numa banda haitiana, a ponto de ser confundido com um deles. É homem do teclado, da guitarra, do trompete...

Com essa busca, Mark G tornou-se um artista de todos “os domínios”: foi, por exemplo, produtor do segundo disco do músico e tamboreiro…